As abelhas estão ameaçadas; o que isso pode significar para a nossa existência?

27 de julho de 2019

 

As abelhas estão ameaçadas; o que isso pode significar para a nossa existência?

As abelhas estão ameaçadas; o que isso pode significar para a nossa existência?

 

Por Metro Internacional
 

A atividade humana colocou em ameaça uma das maiores aliadas dos ecossistemas do planeta: as abelhas. De acordo com especialistas, esta crise grave precisa ser solucionada rapidamente, já que, por ironia, grande parte da nossa existência depende delas.

“O destino da humanidade e o das abelhas está interligado”, diz David Goulson, professor de biologia na Universidade de Sussex, no Reino Unido. “Nós não podemos alimentar um mundo de 7 bilhões de pessoas, que logo será de 10 bilhões, sem a polinização das abelhas e outros insetos, como moscas-das-flores, mariposas e besouros. Cerca de um terço da comida depende de polinizadores.”

E, embora as abelhas não sejam os únicos polinizadores do planeta (há também borboletas, morcegos, beija-flores, para nomear alguns), elas são consideradas os mais importantes.

“Existem muitas espécies de abelhas, aproximadamente 20 mil que conhecemos. E há evidências claras de que muitas espécies selvagens estão em declínio, e algumas – como a Bombus franklini – já foram extintas. Nossas abelhas selvagens estão em perigo, o que deve causar grande preocupação”, diz Goulson.

De acordo com Guillermo Fernández, da organização Honeybee Conservancy, nós realmente temos razão para preocupação. “80% das espécies de plantas precisam das abelhas para serem polinizadas. Sem as abelhas, não há polinização, e algumas das nossas frutas e vegetais favoritos poderiam desaparecer da face da Terra. Nós já vimos isso em algumas partes da China, onde pesticidas mataram as colônias de abelhas, o que forçou os próprios produtores a polinizarem suas plantações.”

Previsão No Brasil

Uma análise publicada em agosto de 2017 por pesquisadores da USP (Universidade de São Paulo) prevê que a população de abelhas e outros polinizadores deve diminuir em 13% no Brasil até 2050.

POSSÍVEIS SOLUÇÕES

De acordo com especialistas, para prevenir a extinção em massa das abelhas devemos encontrar jeitos verdadeiramente sustentáveis de produzir comida. “Para isso, precisamos superar a agricultura intensiva, reduzir massivamente o uso de pesticidas, e introduzir mais flores e mais diversidade à paisagem”, conclui Dave Goulson.

Como salvá-las:

Plante: Dê às abelhas alimento que elas gostam criando plantas nativas no seu jardim. Plantando um conjunto diverso de plantas nativas que florescem em diferentes momentos do ano pode fazer uma grande diferença para os polinizadores

Evite pesticidas: Tente não utilizar pesticidas, assim como fungicidas ou herbicidas, no seu jardim. Procure por soluções naturais para cultivar suas plantas de uma forma saudável e que não afete os polinizadores

Supere seu medo: Abelhas não são tão perigosas quanto parecem. Nem todas picam – e as que picam o fazem por uma razão. Lembre-se, picadas e enxames são mecanismos de autodefesa. Elas não machucam humanos intencionalmente

Apoie agricultores locais: Muitos agricultores locais de pequeno porte mantêm práticas de apicultura sustentáveis. Você pode dar uma mão comprando mel cru, cera de abelha ou outros produtos derivados diretamente deles

Fonte: Food and Agriculture Organization of the United Nations

 
Comentários
Deixe o seu comentário
Título do comentário:
Comentário: